0

A importância do microcrédito e o incentivo aos pequenos negócios


6 de Janeiro de 2018 às 19:01
Segundo o SEBRAE, as micro e pequenas empresas são responsáveis por 40% dos salários pagos, 52% da oferta de mão de obra e 27% do Produto Interno Bruto (PIB) do Brasil.

A economia do país viveu uma importante retração, fazendo com que muitos investimentos fossem freados. Isso afeta diretamente o crescimento econômico brasileiro e, quanto menos dinheiro circulando, menor a geração de oportunidades e incentivos para os principais setores. O mesmo vale para o crédito e as taxas de juros, que se barrado ou elevadas, deixam de atender necessidades e o surgimento de novos negócios.

Fugindo de um mercado tradicional, o dos grandes bancos e investidores, o microcrédito é um aliado na criação de ou desenvolvimento de pequenos negócios e um incentivo para injetar fôlego na economia local de diversas regiões, pois dá acesso a crédito e a taxas de juros muito mais baixas que as convencionais, criando novas oportunidades de desenvolvimento econômico e social.

O microcrédito é bem diversificado e pode ser utilizado para a aquisição de bens para produção e desenvolvimento de empreendimentos. Capital de giro, máquinas, insumos, reforma e mão de obra qualificada podem ser investimentos realizados por meio do microcrédito. Junto a isso, surgem novas oportunidades e investimento no capital humano que consequentemente, criam incentivos e novas oportunidades, alimentando a economia.

Segundo o SEBRAE (2014), as micro e pequenas empresas são responsáveis por 40% dos salários pagos, 52% da oferta de mão de obra e 27% do Produto Interno Bruto (PIB) do Brasil. Um índice importante e que reflete a importância de investimentos através do microcrédito para a geração de renda, incentivos e crescimento econômico do Brasil. Pode parecer pouco, mas somando todos os empréstimos, os números expressão a grande importância do microcrédito para os pequenos empreendedores e sua contribuição para o crescimento e desenvolvimento econômico.